sábado, 10 de maio de 2014



Ao amar-te, torno-me completo
Ao ser por ti amado, sou feliz!
Ouvir teu riso, faz minh'alma pulsar
Admirar teu rosto, dispara-me o coração
Tocar-te a pele, alvo cetim...
Beijar-te os lábios...
(Rósea seda, umedecida com doce orvalho, sabor de mel)
Injeta-me doses de adrenalina, em minha corrente sanguínea, em tal profusão...
Que todo meu corpo vibra em êxtase divinal

Meu desejo, santo e profano...
Minha doce menina, inocência e luxúria...
Minha mulher, plena em flor desabrochada...
Minha fada de luz áurea.


Humberto Santos