quarta-feira, 7 de novembro de 2012




Flutuei pelo céu
A brisa lançava em minha face
Teu olor.

Naveguei por rubros mares
Vermelhos-sangue
Sangue que pulsa em minhas artérias.

Em busca da mansa enseada
Que não 
é outro sítio
Senão, teu corpo...

Humberto Santos