quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012




Permita-me secar tuas lágrimas com meus lábios
Deixe que meus carinhos cicatrizem teu coração
No ato do amor
Deixemos que, além de nossos corpos
Também nossas almas tornem-se unas!
Elevando-nos ao mais próximo que o ser humano é capaz de chegar em ser divino!
Crescente êxtase, que nos tira os sentidos
Ao mesmo tempo, sacia a todos eles!
Segundos eternos...
Em que teus nublados olhos me fitam
E uma pequena lágrima se forma
Esta, não uma lágrima de dor ou perda
Mas de amor, de saciedade, certeza de ser amada
À esta, também, meus lábios recolhem...
E, em gratidão, depositam nos teus!

Humberto Santos